Consumismo: como evitar o excesso de compras por impulso

Lidar com dinheiro definitivamente não é uma tarefa fácil. Você precisa se equilibrar e planejar o suficiente para fazer com que todas as despesas fixas caibam no bolso. Além disso, é necessário ter o bastante para também se divertir e lidar com as emergências que surgem no meio do caminho. Mas, para quem sofre com o consumismo, ou apenas não é disciplinado, esse objetivo se torna muito difícil, porém fundamental. A boa notícia é que dá, sim, para controlar o consumo desenfreado com algumas mudanças de hábitos. Confira!

1 – Não fuja do seu orçamento

O primeiro passo é colocar em uma planilha de Excel, bloco de notas, caderno ou agenda, todos os gastos do mês, somar tudo e conferir o vencimento. Nas despesas como contas de água, luz, seguro, aluguel e alimentação, é importante adicionar 10% ou 20%, considerando gastos não previstos ou variáveis. Com esses números em mãos será mais fácil evitar o consumismo, ainda mais se o orçamento tiver uma margem bem apertada.

2 – Anote tudo que você já gastou

Com o orçamento já planejado, o próximo passo é anotar tudo que você gasta à medida em que ocorre, sempre conferindo os números com seu planejamento. Desta forma, é possível observar se os gastos estão altos demais e precisam ser diminuídos ou extintos. Afinal, pequenos gastos não previstos podem se tornar um problema e, talvez, seja hora de olhá-los com cuidado.

3 – Cuidado com o cartão de crédito

Embora o cartão de crédito seja um excelente aliado se usado com consciência, ele também pode ser uma tentação para quem não consegue controlar as compras. Não é a toa que, quando usado sem controle e planejamento, causa diversos endividamentos. Para não ter problemas com isso, organize bem a forma de usá-lo e estipule limites e regras.

4 – Não deixe de economizar

Em meio a toda essa matemática, ainda é preciso economizar. Por isso, separe em média 10% do seu faturamento mensal e guarde para algum imprevisto, ou quem sabe, para investir… por que não? Mas atenção: não ache que essa quantia “extra” está sobrando e deve ser gasta, ok?!

5 – Passe bem longe da tentação

Disciplina é a palavra-chave para esse momento, então passe bem longe de locais ou objetos de tentação. Por exemplo, bateu aquela vontade de comprar roupas? Evite passear em shoppings e ver anúncios na internet. Gosta de jantar em um restaurante caro? Tente descobrir opções gostosas e mais baratas. Certamente essas atitudes vão fazer diferença no final do mês.

6 – Procure ajuda profissional sempre que precisar

O consumismo exagerado pode levar a algo maior, como:

– ansiedade;

– depressão;

– problemas emocionais e familiares;

– insatisfações pessoais e profissionais;

– dificuldade de raciocínio matemático;

– problemas de disciplina.

Não precisa ter vergonha em procurar ajuda, viu?! Os profissionais mais indicados nestes casos são os psicólogos e consultores financeiros.

19/03/2019

(Visited 2 times, 1 visits today)